PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Caminhos do Paraná irá manter serviços na região

Cotidiano

26 de novembro de 2021 20:01

Da Redação


Relacionadas

Semipesado CF se diferencia pelo conforto e alta tecnologia

Helicóptero com três pessoas cai em Florianópolis

Paranacidade abre inscrições para processo seletivo

'Pode beber depois da vacina?' é a frase mais pesquisada no Google
PR pede ajuda ao governo federal devido a falta de chuvas
PSDB faz anúncio de pré-candidato ao Governo do Paraná
Asteroide se aproxima do Planeta Terra nesta terça
Na foto, secretário Sandro Alex Foto: Geraldo Bubniak/AEN
PUBLICIDADE

Acordo foi fechado com Caminhos do Paraná para serviços de guincho, de ambulância, mantendo o centro de controle de operações e telefone para emergências 0800

A Secretaria de Infraestrutura e Logística, por meio do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR), fechou um acordo com a concessionária Caminhos do Paraná para a continuidade dos serviços de atendimento aos usuários mesmo após o fim do contrato das concessão, no dia 28.

Ela é responsável pelo lote 4 do Anel de Integração, composto por rodovias na região Centro-Sul e Região Metropolitana de Curitiba. Administra trechos da BR-277 entre Balsa Nova e Guarapuava, da BR-476 entre Araucária e Lapa, da BR-373 entre Ponta Grossa e Prudentópolis e da PR-427 entre Porto Amazonas e Lapa. 

A concessionária deixará de cobrar qualquer tarifa de pedágio aos usuários a partir de 0h do dia 28 de novembro, medida que vale para todas as concessionárias do Anel de Integração.

Mesmo assim, continuará realizando, nas rodovias que antes administrava, os serviços de guincho mecânico, de ambulâncias para atendimento pré-hospitalar, mantendo o centro de controle de operações e telefone para emergências 0800, além da guarda patrimonial dos bens móveis e imóveis que serão revertidos para o Estado. A medida terá validade por 365 dias, devendo atender a todo o intervalo entre concessões.

"É uma forma de indenização solicitada pelo Estado", afirmou o secretário de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex. A conservação do pavimento no trecho estadual administrado pela concessionária será feita pelo Governo do Estado.

Com o acordo, o DER/PR vai retirar as rodovias da Caminhos do Paraná da licitação para contratar serviços ao usuário (guinchos, inspeção de tráfego, combate a incêndios e atendimento a incidentes com animais soltos na pista), um investimento previsto de R$ 19.316.964,00 somente para o lote que contemplava estes trechos.

FORÇA-TAREFA – A força-tarefa montada pelo Governo do Estado para as rodovias sem pedágio está mantida e, agora, será operacionalizada com foco nos lotes 2, 3, 5 e 6. Nos lotes 1 (Econorte) e 4 (Caminhos do Paraná) as equipes das concessionárias vão apoiar as equipes do Estado e da União, com a continuidade das suas operações.

A atuação do Governo, apresentada nesta sexta-feira, inclui serviços de guinchos mecânicos, ambulâncias, inspeção de tráfego, atendimentos em casos de acidentes ou paralisação das pistas, canalização de fluxo nas praças de pedágio, entre outros serviços. Eles serão prestados nos 2,5 mil quilômetros de rodovias estaduais e federais que compõem o Anel de Integração até o início das novas concessões.

Confira os trechos contemplados com serviços ao usuário dentro do acordo:

BR-277: entre São Luís do Purunã e Guarapuava (203,5 km)

BR-373: entre Relógio e o entroncamento com a BR-376, próximo a Ponta Grossa (101,5 km)

BR-476: entre Araucária e a Lapa (43 km)PR-427: entre a Lapa e a BR-277 (40,8 km)

PR-438: entre Irati e Teixeira Soares (17,10 km)

PUBLICIDADE

Recomendados