PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

30 mil pessoas já acessaram o aplicativo 'Vacina PG'

Ponta Grossa

21 de julho de 2021 21:17

Rodolpho Bowens


Relacionadas

Princesa dos Campos projeta dobrar faturamento

SMCSP realiza a entrega 12 mil absorventes íntimos

GCM apreende drogas durante ações no Centro e Santa Paula

Aeroporto realiza obra de ampliação de área de segurança
‘Linguagem neutra’ em escolas não deve ter efeito em PG
Casas Coelho preparam ofertas especiais para o Dia dos Pais
Saúde abre vacinação para pessoas com 33 anos ou mais
Pessoas de 18 a 35 anos precisam se cadastrar no aplicativo. Foto: Rodolpho Bowens/aRede
PUBLICIDADE

Rodrigo Manjabosco reforçou, em entrevista ao Portal aRede, que nenhuma pessoa deixará de receber a vacina contra o coronavírus

O secretário de Saúde e presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Rodrigo Manjabosco, afirmou que cerca de 30 mil pessoas já instalaram o aplicativo ‘Vacina PG’ em Ponta Grossa. O comunicado aconteceu na tarde desta quarta-feira (21), durante entrevista para o Portal aRede (assista a entrevista na íntegra clicando aqui). Além disso, Manjabosco falou sobre os problemas que o aplicativo tem causado aos ponta-grossenses - erros de cadastro e aglomeração em Unidades Básicas de Saúde (UBS) -, e reforçou que todos os munícipes serão vacinados contra o coronavírus - atualmente 23% já estão 100% imunizados e 54% receberam a primeira dose.

Cidadãos de 18 a 35 anos relataram, via redes sociais, que não estavam conseguindo se cadastrar no ‘Vacina PG’, aplicativo desenvolvido, desde março, pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). Segundo o secretário, “são pessoas que, muitas vezes, não fazem o uso frequente das unidades de Saúde. Já tínhamos uma previsão de uma certa dificuldade com esses cadastros. Com o aplicativo, tentaremos resolver problemas que existiam”, explica ao relatar que a ideia é manter o aplicativo para outras campanhas de vacinação.

Durante a entrevista, Manjabosco revelou que 30 mil pessoas já baixaram o aplicativo, sendo que 24 mil apresentaram facilidade no cadastro, 1,3 mil não tinham o ‘Cartão SUS’ - necessário para o cadastro -, e 1,5 mil relataram inconstâncias nos dados. Nesses casos, segundo ele, foi necessário atualizar o cadastro do ‘Cartão SUS’, além de atualizar o banco de dados da Prefeitura Municipal de Ponta Grossa (PMPG) - os números acima são aproximados. 1h, 1h30 após a verificação dos agentes de Saúde, o cadastro no aplicativo deve ser regularizado.

“Não estamos pedindo para que as pessoas façam tudo em um dia. Os mais jovens, eles podem aguardar uma semana e meia. Quem precisa atentar agora são pessoas de 35, 34 e 33 anos”, comentou Manjabosco sobre as aglomerações que estão acontecendo em Unidades Básicas de Saúde, causando uma situação de risco para o enfrentamento da covid-19 em Ponta Grossa.

Cronograma seguirá a faixa etária

No fim do bate-papo, Manjabosco reforçou que o cronograma de vacinação continuará pela faixa etária e que o aplicativo organizará pela data de nascimento dos munícipes. Além disso, o secretário de Saúde salientou que as pessoas que não conseguirem se cadastrar no ‘Vacina PG’, ou que não tenham acesso a esse tipo de tecnologia, poderão realizar o agendamento da vacina pelo site da Prefeitura - como vem sendo feito. “Jovens, aguardem os mais velhos. A intenção não é deixar ninguém para trás, sem vacina. A Fundação Municipal de Saúde tem o maior interesse, neste momento, de que as pessoas sejam vacinadas. Faremos o que for preciso para que a população seja imunizada”, concluiu.


Assuntos semelhantes:

App lançado pela Prefeitura traz problemas em Ponta Grossa.

População problemas em app 'Vacina PG'.

Em PG, público de 18 a 35 anos agendará vacina por app.

PUBLICIDADE

Recomendados