PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

‘Novembro Roxo’ alerta para índices de bebês prematuros

Ponta Grossa

24 de novembro de 2021 16:04

Igor Rosa


Relacionadas

Secretária de Segurança prevê Ponta Grossa 100% monitorada

Obras de maltaria em PG terão início em março

Muffato construirá hipermercado no Jardim Carvalho

Prefeitura retira 10 toneladas de lixo em arroios após temporais
PG registra 999 novos casos da covid nesta sexta
Stocco aciona MP sobre filas em atendimentos de Ponta Grossa
Alunos do Colégio Agrícola e Caic são premiados na OBMEP
Com uma infraestrutura completa e profissionais capacitados e especializados, a Unimed Ponta Grossa é referência em atendimento a bebês prematuros Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Com uma infraestrutura completa e profissionais capacitados e especializados, a Unimed Ponta Grossa é referência em atendimento a bebês prematuros


O ‘Novembro Roxo’ é dedicado à discussão dos cuidados em prol da prematuridade e alerta a sociedade sobre os altos índices de bebês que nascem antes do tempo ideal de gestação. Além de todo o cuidado necessário para assegurar a vida dos recém-nascidos, o apoio multidisciplinar da equipe médica, estrutura hospitalar e atendimento humanizado são essenciais para este período delicado na vida dos familiares. A Unimed Ponta Grossa oferece toda a infraestrutura necessária para garantir a qualidade de vida da criança e a saúde física e mental da mãe. 

Danilo Saad é médico obstetra e explicou, em entrevista ao Portal aRede, como é identificada a gravidade da prematuridade. “Nós dividimos as idades gestacionais em prematuros, termos e pós-termos”, disse. “Então, os bebês prematuros são abaixo de 37 semanas. Temos, também, os grandes prematuros, que nascem antes de 28 semanas de gestação. Essa discussão é muito bem estabelecida. Entre 24 e 37 semanas, há viabilidade de sobrevida desses bebês. Tudo é relacionado ao peso”, complementa. 

O especialista contou que bebês nascidos com ao menos 24 semanas e com no mínimo 500 gramas são “considerados nascidos vivos. De 22 a 24 semanas, tem uma discussão de viabilidade, por conta de peso e tudo mais”.

O maior problema é em decorrência da idade gestacional. “Abaixo de 34 semanas o bebê possui um pulmão mais prematuro. Foi daí que surgiu a necessidade da criação das UTIs neonatais, que deram maior sobrevida aos recém-nascidos”, conta. “Para se ter uma ideia, um bebê, abaixo de 2 Kg, precisa do atendimento de uma equipe multidisciplinar e equipamentos que assegurem o desenvolvimento: uma incubadora, um plano de alimentação, plano de soro, para mantê-lo em condições mínimas para que possamos conseguir dar este suporte vital”, complementa Saad.. 

O especialista ressalta que nem todos os casos de prematuridade necessitam de internamento. “Com 35 semanas, nós tentamos segurar um pouco no hospital, porque esse bebê tem risco de fazer apnéia; a grosso modo ele esquece de respirar. O peso também é um fator muito importante para alta hospitalar, além de outros fatores. Nós estudamos caso por caso”, pontua o obstetra.

A Unimed Ponta Grossa é especialista em atendimento humanizado e dá um suporte personalizado às mães de bebês prematuros que vivem o drama de ver seus filhos internados e, muitas vezes, ter que deixá-los na unidade hospitalar até o desenvolvimento ideal para assegurar a qualidade de vida. “O ambiente ideal de uma criança é no colo da mãe. O conjunto seria perfeito, a temperatura da genitora é a temperatura ideal para o recém-nascido, porém, em uma UTI, que temos que tirar este bebê do colo da mãe, nós temos o chamado ‘Método Canguru’, que é aproximar ao máximo essa criança da mãe em um ambiente mais confortável possível”, finaliza. 

O atendimento humanizado é uma característica da Unimed Ponta Grossa. Os índices de desenvolvimento de bebês prematuros são positivos e o suporte da equipe médica faz com que a ‘aflição’ dos pais, neste momento, seja amenizada, de alguma forma. 

O Hospital Geral Unimed fica na rua Carlos Osternack, 144, na vila Estrela. O telefone é (42) 3220-3900. Assista a entrevista na íntegra e entenda mais sobre bebês prematuros.

PUBLICIDADE

Recomendados